Avó denuncia estupro da neta de 11 anos e suspeita que menina esteja grávida do padrasto, em RO

Avó denuncia estupro de criança de 11 anos e suspeita que neta esteja grávida do padrasto, em RO — Foto: Reprodução/MG1

A avó de uma menina de 11 anos procurou a Delegacia da Polícia Civil de Extrema, distrito de Porto Velho, depois de descobrir que a neta era estuprada pelo genro, um homem de 35 anos. Segundo boletim, a menina está sem menstruar há cerca de três meses, e a avó suspeita que a criança esteja grávida. Ninguém foi preso.

A ocorrência foi registrada no início do mês de novembro e a polícia teve acesso ao resultado de exame de corpo de delito na última semana.

De acordo com o boletim de ocorrência, a avó da menina compareceu na delegacia da Polícia Civil, e informou que a neta, de 11 anos, havia contado a uma prima que vinha sendo violentada sexualmente e que o estuprador era o padrasto.

A avó soube dos abusos e perguntou da neta, onde confirmou e disse ainda que o padrasto ia até quarto dela durante a noite, após a mãe e suas irmãs dormirem. Na cama da menina, ele a estuprava e depois ameaçava dizendo que se caso ela contasse sobre os abusos a alguém, ele mataria sua mãe e depois cometeria suicídio.

Os estupros, segundo o relato da menina à avó, aconteciam desde que ela tinha oito anos. A avó disse à polícia que a mãe da menina não sabe dos abusos, pois a criança nunca contou o ocorrido a ninguém da família.

Na delegacia, a avó disse que a neta vive na companhia do padrasto desde os cinco anos. Ela ainda disse que a criança já menstruou, mas que o ciclo está atrasado há cerca de três meses e teme que ela esteja grávida.

A mulher disse que noticiou ocorrido ao Conselho Tutelar de Jaci Paraná e o suspeito está foragido.

Por Jheniffer Núbia, g1 RO

Comentarios