banner farmacia  preço baixo
condaron

Casal branco é acusado de racismo ao pintar rosto de preto em festa de igreja no RJ

Foto: Reprodução/Inter TV

Uma foto de um casal com o rosto pintado de preto, uma prática racista conhecida como “blackface”, foi compartilhada nas redes sociais de uma igreja evangélica de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro. O caso chamou a atenção da Comissão de Educação, Assistência Social e Defesa dos Direitos Humanos da Câmara de Vereadores, que entrou com uma notícia-crime no Ministério Público.

“Pra deixar bem claro: atitudes como essa é prática racista e racismo é crime. Solicito uma atitude do poder público e dos órgãos judiciais em relação a essa atitude”, declarou Adriana Rangel, coordenadora do Movimento Beleza Negra.

“Diante desse nefasto ato de racismo, nós do movimento negro em Petrópolis iremos dar resposta a altura. Esse tipo de afronta não pode mais acontecer. É inadmissível”, disse o coordenador de formação política do Movimento Negro Unificado, Nilson Siqueira da Silva.

O Grupo de Trabalho ad Pauta Preta, ligada à CEADH da Câmara, redigiu uma nota de repúdio.

“Não é razoável admitirmos uma pessoa branca pintar seu rosto e corpo de preto – a prática conhecida como blackface – ofende pessoas negras. A prática é considerada preconceituosa porque reforça estereótipos de pessoas negras, quando, na verdade, nós somos diversos, temos boca, nariz, pele, cabelo e trejeitos diferentes uns dos outros”, diz um trecho da nota.

“Não podemos admitir esse tipo de postura, esse tipo de conduta. E os fatos precisam ser apurados para que esse suposto crime tenha a responsabilização correta dos envolvidos. A comissão também emitiu a nota de repúdio pra que a gente faça nesse momento, além de um combate ao racismo, um processo pedagógico pra que as pessoas entendam que não é mais possível aceitar esse tipo de ridicularização e de desrespeito ao povo negro”, ressaltou o presidente da CEADH, vereador Yuri Moura (PSOL).

A igreja se manifestou, também em nota, afirmando que a festa foi realizada no último sábado (23) e que os participantes foram vestidos com fantasias escolhidas a critério de cada um, de forma individual. Acrescentou que a instituição não estava familiarizada com o conceito de blackface e que não tinham intenção de ser racistas.

O que é “blackface”?

O “blackface” é uma prática que tem pelo menos 200 anos, tendo se originado, provavelmente, em Nova York, por volta de 1830. Nela, pessoas brancas se fantasiam de negras de forma a ridicularizar essas pessoas, em prol do entretenimento de outras pessoas brancas. Junto à fantasia estereotipada, são feitas piadas pejorativas.

Ainda no século 19, a prática era adotada por atores brancos em espetáculos de humor, que tinham uma atuação exagerada para debochar de pessoas negras. No entanto, a prática racista não ficou no passado e até os dias de hoje há quem se fantasie dessa forma.

Comentarios