banner farmacia  preço baixo
condaron

Liminar afasta ex-gerente da Sejus e servidores que davam regalias a presos, inclusive churrasco em presídio de RO

O ex-gerente regional da Secretaria de Estado Justiça (Sejus) e outros policiais penais investigados por integrarem uma organização que concedia regalias a presos, em Jaru (RO), foram afastados dos cargos através de uma liminar judicial. O pedido de afastamento havia sido feito através do Ministério Público de Rondônia (MP-RO).

As denúncias de crimes no Centro Regional de Resssocialização Augusto Simon Kempe de Jaru foram feitas ao MP em julho de 2021. Na ocasião, foi apontado que os servidores estavam dando trânsito livre no presídio para presos, além de oferecerem cômodos confortáveis, visitas fora do dia determinado e até acessos a aparelhos eletrônicos.

Na última quarta-feira (9), a Justiça atendeu o pedido da 3ª Promotoria de Justiça de Jaru e decidiu afastar o ex-gerente regional da Sejus e os servidores envolvidos na organização criminosa, que segue sendo investigada pela Polícia Civil.

As investigações da Polícia Civil apontaram que os servidores públicos estariam ligados a um esquema de corrupção, visando oferecer benefícios e regalias, inclusive com churrasco dentro do presídio, além de transferências entre unidades prisionais e trabalhos externos.

Foram oferecidas três denúncias e, conforme apurado, há indícios de que servidores públicos recebiam vantagem pessoalmente e através de empresa de um apenado, o qual também contava com apoio de sua esposaNa decisão da Justiça Estadual, foi autorizada a remessa dos documentos necessários para que a Sejus instaure processo administrativo disciplinar para apuração da conduta dos servidores.

Comentarios