banner farmacia  preço baixo
condaron

Medina, Italo, Tati e Silvana conhecem rivais na estreia nas Olimpíadas

Gabriel Medina, Italo Ferreira, Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima já sabem quem serão seus adversários na primeira fase das competições de surfe nas Olimpíadas de Tóquio. Os 40 surfistas (20 homens e 20 mulheres) que estarão em ação no Japão a partir do dia 25 de julho, na praia de Tsurigasaki, em Chiba, foram divididos em 10 baterias, de acordo com o ranking de classificação da International Surfing Association (ISA) .

Italo será o cabeça de chave número 1 no masculino e está escalado para a 1ª bateria, contra o italiano Leonardo Fioravanti, o japonês Hiroto Ohhara e o argentino Leandro Usuna. Já Medina, cabeça de chave número 2, estreará na quinta e última bateria da primeira fase masculina, contra o francês Michel Bourez (FRA), o alemão Leon Glatzer e o indonésio Rio Waida.

Na chave feminina, Tati terá pela frente Johanne Defay (FRA), Amuro Tsuzuki (JAP) e a campeã mundial Sofía Mulanovich (PER). Já Silvana terá pela frente sua grande rival e heptacampeã mundial, Stephanie Gilmore (AUS), além de Pauline Ado (FRA) e Anat Lelior (ISR).

A primeira fase dos eventos masculino e feminino em Tóquio terá 5 baterias, com 4 atletas em cada uma. Os dois melhores de cada confronto avançam direto para a 3ª rodada, enquanto os dois piores caem para a repescagem. Serão duas baterias eliminatórias na repescagem, com 5 surfistas em cada uma. Nessa fase eliminatória, os 2 melhores de cada bateria avançam para a 3ª fase, enquanto os 3 piores são eliminados.

A partir das terceira fase, com 16 atletas restando na chave masculina e na feminina, os surfistas começam a se enfrentar em baterias mano a mano até chegarem a final.

Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima serão as representantes do Brasil em Tóquio — Foto: Cestari / WSL

Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima serão as representantes do Brasil em Tóquio — Foto: Cestari / WSL

As disputas do surfe em Tóquio aconteceram nas ondas de Tsurigasaki, na cidade de Chiba, a 60 quilômetros de Tóquio, a partir do dia 25 de julho. A janela de disputas está programa para acontecer em 4 dias seguidos, até o dia 28. Se as condições do mar não estiverem boas para a conclusão do evento nesse período, as disputas podem se estender até, no máximo, dia 1 de agosto.

Comentarios