banner farmacia  preço baixo
condaron

Sem Neymar, Brasil sofre empate do Equador e vê sequência de 10 vitórias consecutivas chegar ao fim

  • Resumão

    Chegou ao fim a sequência de 10 vitórias consecutivas do Brasil na noite deste domingo. Com a primeira colocação do Grupo B da Copa América assegurada, o técnico Tite poupou titulares, entre eles Neymar, que estava pendurado. Sem força máxima, a seleção brasileira acabou sofrendo o empate em 1 a 1 com o Equador no Nilton Santos, pela última rodada da fase de grupos. Após abrir o placar com Éder Militão na primeira etapa, Mena empatou no segundo tempo e garantiu a classificação equatoriana para as quartas de final.

    Equador arranca empate do Brasil e se classifica
  • Como ficam

    Com a primeira posição do Grupo B garantida, o Brasil encerra a fase de grupos com 10 pontos. A Seleção, agora, espera o confronto entre Uruguai e Paraguai desta segunda-feira para saber o desfecho do Grupo A para conhecer o adversário das quartas de final. Independentemente de quem será o rival, a seleção brasileira sabe quando entrará em campo pelas quartas de final. Será na sexta-feira, às 21h, no Nilton Santos.

    Com três pontos, o Equador termina na quarta colocação, já que a Venezuela também foi derrotada pelo Peru, e também aguarda o adversário da próxima fase. 

    Primeiro tempo

  • Sem contar com peças importantes, a seleção brasileira tomou um susto no começo da partida. Aos nove minutos, Valencia arriscou um chute de muito longe e pegou de surpresa o goleiro Alisson, que estava adiantado. A bola passou por cima da trave com muito perigo. A resposta veio quase 10 minutos depois. Paquetá recebeu na entrada da área, deu lindo passe para Gabigol, que girou finalizando, mas sem pegar em cheio na bola. Galíndez, que saía para abafar o centroavante brasileiro, conseguiu fazer a defesa. Com mais posse de bola, mas sem conseguir furar o bloqueio defensivo adversário, o Brasil encontrou a rede na bola parada. Cebolinha cobrou falta na área e encontrou Éder Militão. O zagueiro subiu no meio da defesa adversária e marcou o gol.

    Éder Militão comemora gol marcado
  • Segundo tempo

    O Equador retornou melhor para a segunda etapa e levando perigo. Após duas investidas seguidas, o Brasil não conseguiu afastar de vez um cruzamento que partiu do escanteio aos nove minutos. A bola ficou viva na área, Valencia desviou de cabeça, e Mena entrou nas costas da defesa brasileira. O jogador equatoriano finalizou com força, sem chance nenhuma para Alisson, para empatar. O gol deu ânimo aos equatorianos, que aproveitaram a falta de entrosamento de alguns jogadores brasileiros e seguiram com mais volume de jogo. Aos 31, Tite mandou Everton Ribeiro e Richarlison para o jogo. As mudanças fizeram o Brasil ganhar um novo ritmo, mas não o suficiente para encontrar mais um gol.

  • Fim da sequência

    O empate com o Equador encerrou uma sequência de 10 vitórias do Brasil. Esta foi a melhor sequência de Tite à frente da Seleção, que caminhava para igualar o recorde histórico de Zagallo, que em 1997 alcançou o feito de vencer 14 partidas seguidas no comando da Seleção.

Comentarios